Amor platônico

Você conhece uma nova pessoa, começa a saber detalhes sobre a vida dela, entra em pânico quando ela fala com você… Só que ela tem…

by 

Você conhece uma nova pessoa, começa a saber detalhes sobre a vida dela, entra em pânico quando ela fala com você… Só que ela tem um ~pequeno~ detalhe: é comprometida e está em um relacionamento sério há anos; às vezes, o namoro iniciou na adolescência, quando o casal estava descobrindo ainda como resolver (em parceria) os problemas de matemática.

A situação piora ainda mais quando o dito cujo não curte pessoas do seu tipo. Em outras palavras: o menino é hétero e jamais deu pistas de que teria coragem de se envolver com um gay.

O seu mundo desaba quando descobre que está de cara com mais um amor platônico; um lance que não irá pra frente de forma alguma e, novamente, alguém vai sair ferido – e em todas as vezes esse alguém é você.

Choro, vontade de não existir, um vazio por dentro surge e você perde o controle de si mesmo. O céu muda de cor, as músicas que antes te animavam já não fazem mais sentido de serem escutadas… As suas roupas preferidas ficam entocadas no guarda-roupa e você deixa de querer viver. O mundo parou de ter graça por causa de uma pessoa que não te quer de forma alguma.

Encarar a verdade dói muito quando os fatos são pesados. Aceitar que não irá ser feliz com determinada pessoa é muito triste, porque você criou na mente toda uma programação, os dias em que o casal iria sair pra ir ao cinema, viajar pra uma cidade vizinha ou até mesmo montou as playlists que seriam compartilhadas entre ambos.

Ver a pessoa e não poder tocar; ouvir a voz e não poder dizer que a acha linda; não poder encarar logo cedo aqueles olhos que acabaram de serem abertos… É muito doloroso passar por tudo isso e simplesmente fingir que há uma amizade (que nem deveria existir, na verdade!). Mais triste ainda é continuar alimentando essa paixão e esperar o destino resolver tudo, porque você simplesmente não tem força pra lutar contra os sentimentos.

É muito cansativo lidar com tudo isso, mas, no fim, a vida vai te deixar preparado para as próximas paixões. Porque, sim, sempre tem novos amores platônicos.

One comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *