free hit counter

2016 tá bem aí…

Se 2014 foi um ano de amadurecimento, 2015 foi o tempo de colher os frutos plantados. Logo de cara eu já escancaro pro mundo que:…

by 
Se 2014 foi um ano de amadurecimento, 2015 foi o tempo de colher os frutos plantados. Logo de cara eu já escancaro pro mundo que: a vida não tá fácil pra ninguém, e esses mais de 300 dias que se passaram, só vieram me provar que eu ainda não estou pronto pra muita coisa da vida. Eu explico. 
Logo que o ano começou, tive a brilhante ideia de morar sozinho, já que os meus planos de mudar pra outro estado (mais especificamente uma capital) não deram certo. Então, em fevereiro arrumei minhas malas e fui dividir aluguel com uma amiga. Diferente do esperava, só consegui ficar 6 meses fora de casa. 
Já disse aqui no blog e reafirmo: morar sozinho é uma das melhores coisas do mundo, mas, se for não tiver um emocional preparado pra muitas tretas, você vai correr sim pra casa dos pais, pra se preparar pra criar asas e se jogar no mundo novamente.
Não bastasse morar sozinho, nesse meio-tempo fiquei desepregado, já que havia mudado de emprego e a firma praticamente está falida. Resumo: fui enganado com uma linda proposta de trabalho, que não passou de pura ilusão e mentira. 
Atualmente estou morando com os meus pais e focando tudo em alguns projetos voltados pra comunicação, além de estar caminhando pro 7º período da faculdade. Ou seja: já, já vem TCC, provinha da OAB e bla bla bla. 
No amor, aquela mesma (falta de) “sorte” de 2014 permaneceu em 2015, com a diferença de que me envolvi seriamente com uma pessoa que só me enrolou e mentiu. Contei tudo aqui no blog e hoje estou bem, com a certeza de que Deus só coloca no nosso caminho aquilo que Ele vê que a gente  pode suportar. 
O resumo de 2015 em uma palavra é: aprendizado. Com certeza foi um ano em que eu amadureci alguns lados da minha vida e também aprendi que aquelas histórias perfeitas de filmes  e livros, só existem por lá mesmo. 
Que venha 2016 com todas as suas surpresas… Não ‘tou pronto, mas também não irei desistir da felicidade. 

3 comments

  1. 2015 definitivamente não foi um bom ano pra ninguém, né.

    Teus pais te receberam bem de volta? Tem pais que são ruins e não recebem o filho bem, aí é ruim. Mas espero que tenha sido um bom retorno à casa! :3

    E quanto ao amor e gente que engana a gente… É complicado mesmo. Eu tô sentinedo que tá muito difícil encontrar alguém que não vá levar tudo isso na brincadeira, pelo menos não na fase da vida na qual estou. Sei lá, eu acabei de passar pelo meu primeiro ano da faculdade e em geral minha vida social está associada à galera de lá, e parece que todo mundo só quer saber de festa e pegação e nunca nada sério, sempre iludindo as pessoas ou deixando elas se iludirem sozinhas, em alguns casos. :/

    Mas ei, 2016 vai ser massa. É minha primeira vez aqui no teu blog (e devo confessar que amei!) mas já vou te mandar energias positivas pra que fique tudo bem e dê tudo certo! :3

    Beijinhos. ;*

  2. Olha até que 2015 foi mais ou menos uahuauahuahaua, eu nunca acho que foi bom (fato).
    Tu citou 2014 e eu digo uma coisa o ano tenso viu, então acho que vou achar 2015 bem melhor rs. Eita que doidera. Mas espero que 2016 seja melhor viu, estamos precisando.

    Respondendo ao seu comentário lá no blog, Caraguá fica no litoral de São Paulo.
    Ah e essa vida de adulto cansa muito, saudades de quando tinha mais tempo pra blogar.

    Beijos

    camilatuan.com

  3. Nossa tanta coisa nesse 2015 né, que bom que apesar de tudo foi um ano de aprendizagem, pra mim foi um ano melhor já que meu 2013 foi horrível e 2014 monótomo, em 2015 pra mim teve coisas boas na medida certa e ruins também.
    bjão
    muraldagabs.blogspot.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.