Tchau, Facebook!

Desde 2009 eu me fazia presente na maior rede social do mundo, porém, este ano decidi dar um basta no Facebook, e viver na internet…

by 
Desde 2009 eu me fazia presente na maior rede social do mundo, porém, este ano decidi dar um basta no Facebook, e viver na internet sem precisar saber de detalhes da vida de pessoas que eu quero esquecer. O motivo para eu ter saído do Facebook não foi só esse. Na verdade, foi uma série de coisas negativas que me deixava estressado constantemente. 
Não sei com vocês, mas o Facebook de um tempo para cá só me trouxe infelicidade e horas perdidas, quando eu ficava stalkeando pessoas que hoje não significam nada na minha vida. Me irrita também a forma como as pessoas usam aquela rede social: muitos querem ser “celebridades” pelo fato de terem 5 mil amigos; acreditam que aquela “vida perfeita” realmente existe.
O que falar das pessoas que passam mais tempo na frente do computador/celular curiando a vida alheia do que vivendo a própria? Aqui vai meu recado: a vida é bem mais do que isso, galera!

Só para constar: não são apenas as pessoas que me incomodam no Facebook, mas o layout também. A cada versão piora! 
Sinto muitas saudades do layout de 2011, quando aparecia uma bolinha verde no perfil da pessoa indicando que ela estava online. Fortes sentimentos envolvido… Hoje a timeline está feia, completamente poluída e informações irrelevantes. 

Facebook pergunta sobre os melhores momentos da sua vida. Se você marcar o primeiro beijo, ele pergunta o ano e tals

Uma notícia que me deixou boquiaberto foi saber que agora a rede social pergunta até quando você deu seu primeiro beijo. Para quê isso, gente? Para quê deixar exposto ali para todos detalhes tão íntimos? 
Vai chegar um momento em que você nem vai precisar conversar com a pessoa para conhecê-la, basta apenas abrir o perfil no Facebook e saber quando perdeu a virgindade, deu o primeiro beijo, se fuma, se bebe… Daí é só chegar com um papinho maroto e creu. Claro que isso não vale para todos os usuários, mais sei lá. Não vejo necessidade de tornar essas informações tão pessoais públicas. #minhaopinião 
Enfim, vivi muitos momentos bons no Facebook, conheci muita gente da minha cidade, do resto do Brasil e de fora do país por lá. Mas não rola continuar em uma rede social que a cada dia perde o sentido de existir para mim. Aos Facebookianos, aqui vai o meu abraço e o meu goodbye. 
Agora deixa eu ir ali falar “sozinho” no Twitter, porque lá sim eu sou feliz.

12 comments

  1. oie adriel!
    esse teu post parece o que eu escrevi ano passado… ou retrasado. já nem lembro mais… estou cogitando deletar permanentemente meu perfil de lá (que já não acesso desde outubro do ano passado, pois minha conta está desativada) e manter só a minha conta para gerenciamento de páginas… não vejo mais graça naquilo. e faz tempo… um dos meus motivos também foi o fato de ver coisas que eu não queria e das pessoas só usarem a ferramenta para xeretar a vida da outra. não é pra mim… já dei tchau pro tio zuckerberg faz tempo… tuinter que me aguente, porque não pretendo sair de lá tão cedo! uhauahuauh! beijoooo =***

  2. Olá Adriel!
    Bom, sou suspeita pra falar, porque deixei de ter facebook ha uns 2 anos e meio já e não sinto falta, sem duvidas!
    A rede social mais insuportável do momento, só conta com indiscrição e gente pagando ser o que não é!
    Tá tudo tão artificial que não faz sentido algum. Se antes era para as pessoas se reencontrar, manter o contato e se divertir, hoje serve mais para destruir relações de amizades.
    Acabo de conhecer seu blog, e adorei! Já estou acompanhando 🙂
    Beijos!

  3. Falava sobre isso com uma amiga outro dia. Sem perceber ficamos tão dependentes de algo que de fato pouco acrescenta em nossas vidas. Aliás, pouco de positivo. Muitos dos posts não nos dizem respeito, mas afetam as nossas vidas. Felicidade artificial, e um "Muro das Lamentações" sem fim.

    Aos poucos fui também me desvencilhando. Vivendo menos no virtual e tentando trazer para o real só as boas experiências.

    Beijos!

  4. Nossa essa do primeiro beijo não sabia. Ta cada vez mais invasivo!
    Já pensei várias vezes em deletar minha conta, mas no final alguém sempre me convence a ficar. Seja por conta da minha profissão ou por conta dos amigos.
    Agora, minha dica é: antes de deletar, muda sua foto no perfil e a cidade onde você mora. Isso porque mesmo após excluída a conta, o Face mantém TODOS os seus dados. Que pelo menos ele mantenha achando que você mudou de cidade….

  5. Jura que tem essas perguntas? Eu tento manter meu perfil o mais seco possível. Já fui de preencher quase tudo do perfil na época do (quase falecido) orkut, mas no face eu não boto nem onde eu trabalho (e olha que eu tô lá desde 2012). Eu perdi o encanto com o FB, mas não por ter gente que tenta mostrar que sua vida é perfeita, pq esses eu nem tenho no meu perfil (tinha uma guria, mas ela me excluiu), mas o que mais me irrita são uns grupos que eu tenho, mas que infelizmente eu não tenho como sair deles. Um dos principais motivos que me fazem ficar no FB são os grupos. Até porque tem o do trabalho, o do PIBID, dos eventos que eu organizo…
    ;*

  6. Lembro do seu post. Lembro até que comentei lá que só sairia do Facebook quando não houvesse mais o chat, mas nem isso me segurou por lá. hahahaha.

    Bjs!

  7. Eu as vezes fuço um pouco essas opções de "momentos importantes" que o Facebook sugere compartilhar, mas nenhuma me apetece a realmente preencher. Como você disse, acho que certas coisas são pessoais!
    Eu vejo o lado bom da coisa também, me ajuda muito a manter algumas amizades na falta de tempo, mas daí a necessidade de ficar o DIA TODO CONECTADO NO TREM COMPARTILHANDO TUDO, nossa, isso me irrita também!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.