free hit counter

Slow Blogging: desacelerar é preciso

A gente sabe que a internet está uma loucura. Se ficamos alguns minutos distantes das redes sociais, o mundo vira do avesso e pode acontecer…

by 

A gente sabe que a internet está uma loucura. Se ficamos alguns minutos distantes das redes sociais, o mundo vira do avesso e pode acontecer de só sabermos das infos minutos/horas/dias depois (ou nem saber!). Logo, a maioria das pessoas estão mais tempo conectadas, principalmente depois que o sinal de dados móveis ficou mais acessível. Porém…

É necessário desacelerar, respirar, colocar as coisas no lugar e evitar que a ansiedade aumente. Quando a gente cria conteúdo pra internet/blog e afins, a (auto)cobrança só aumenta, pois queremos tudo pra ontem e muitas atualizações. Mas as coisas não deveriam ser assim. Não mesmo.

Até outro dia eu não sabia da existência do termo “Slow Blogging”, que numa tradução livre quer dizer “vai devagar, coisinha!”. Brincadeiras à parte, essa prática é bastante útil não só pra quem tem blog, mas também pra quem fica na internet e redes sociais por muito tempo.

Basicamente, o Slow Blogging consiste em:

Não postar todos os dias

É até bizarro ler isso quando a gente sabe que geral se tornou pau mandado de algoritmos, né?! Mas a ideia é justamente não ficar doido por postagens, views e afins. No fim, o conteúdo mais visualizado e com engajamento vai ser aquele que o Mark Zuckerberg escolher, e não você. 😉

Há milhares de conteúdos ensinando estratégias e coisas do tipo. A questão é: você ganha algum centavo na sua conta com um post bombado, cheio de comentários e afins? Se a resposta for não, é melhor você repensar como usa suas redes sociais. Não era pra ser algo legal, divertido e tal? Então!!!

Não queira sair na frente:

Blogar vai além de ter o SEO perfeito, com rankeamento no Google entre os primeiros e por aí vai. Nessa loucura de sempre ter o blog atualizado, o que vemos é muita gente postando sobre tendências e afins, sempre pensando em ser o primeiro. Onde fica aquele sentimento de fazer o conteúdo com carinho? 😉

Escreva com amor:

Quando você tem uma ideia de post, é maravilhoso correr pro computador e escrever sobre. Porém, quem pratica o Slow Blogging curte o momento da escrita, da edição do post e de ter aquilo só pra si até compartilhar com o mundo as ideias. Sendo mais direto: escreva por amor, e não só pra preencher tabela ou dizer que o blog foi atualizado.

Leia muito, não só escreva:

É ótimo escrever, ter o blog atualizado com frequência, mas ler também é importante. E a leitura não precisa ser de livros de ficção e afins. Você pode tirar um tempinho pra visitar os seus sites favoritos, blogs… Isso lhe ajudará a ter inspiração pra próximos textos.

Anota aí: quando você pensa que está tendo uma ideia original, provavelmente ela já foi pensada por alguém. E é legal dar de cara com isso enquanto estamos lendo de boa, sem pressão.

Fique off:

Tá tudo bem ficar dias, meses, semanas sem postar. Uma hora a inspiração vai aparecer e você poderá usá-la pra criar conteúdos incríveis. Tudo sem a (auto)cobrança, sabe?! 💖

No fim, percebi que já pratico Slow Blogging há muito tempo, pois gosto de clicar em publicar só quando tenho certeza de que não vou me arrepender. Confesso que quando os blogs estavam em alta, eu curtia muito as postagens diárias, muitos comentários e etc., porém, chegamos numa fase da blogosfera em que um único comentário já significa demais, principalmente quando vemos que foi redigido com carinho e atenção.

Recomendo demais a prática do Slow Blogging. Não precisa ser todas as dicas, mas pelo menos a de escrever com amor. 🙏

Este post faz parte de uma blogagem coletiva. Confira as outras postagens em:

Pandinando  /  Sweet Luly  / Algumas observaçõesConfabulando / Justo Eu!  / Camila por Aí / Profano Feminino /  Inventando assunto /  Like Paradise  / Tô Pronta!

10 comments

  1. SIM SIM E SIM
    A gente vive em um mundo onde tudo gira em torno da internet, das redes sociais, de likes e comentários, mas nós precisamos dar um tempo. Precisamos ser reais, viver algo real. Eu costumo colocar tudo no twitter (já foi pior) e é muito frustrante quando vou contar algo para alguém e a pessoa diz: ah eu vi no twitter, ou no instagram….
    Gosto muito de postar, de aprender sobre seo, quero um dia monetizar o blog, mas isso não pode custar minha sanidade, nem acabar com o amor que tenho por esse mundo

    Obrigado pelo post, está simplesmente incrível

    bjssssss
    Carol Justo | Justo Eu

  2. Não conhecia o termo “Slow Blogging”, até ler te post., mas mesmo assim acho que é o jeito que levo o blog e as redes sociais de modo geral. Postar sem um propósito é ruim para quem faz e para quem lê. Então nada melhor que produzir no seu próprio tempo.

  3. Adorei!
    Acabo de descobrir que sempre fui adepto de Slow Blogging, hahha
    Antes, porque escrevia pra mim e ninguém comentava, então não me animava muito a postar sempre. Agora porque não me cobro, continuo querendo pôr pensamentos em palavras, mas sem a cobrança.
    E, de fato, um único comentário já me deixa feliz!
    (Demorei a ver que você tinha um blog, mas quero vir sempre aqui agora!)

  4. Eu já venho praticando o slow blogging já faz um tempo.
    Não fico mais naquela nóia “eu tenho que postar” agora eu to na vibe “hoje eu quero postar”.
    É a melhor coisa que eu fiz.

    Beijos

  5. Adoro! Concordo super com você, o slow blogging faz bem para a saúde, nós temos que voltar mais para o orgânico e não nisso de SEO, ver números e tudo mais, principalmente nessa época estranha que vivemos agora. Eu sempre fiz slow blogging e nem sabia!
    Beeeeijos!

  6. Eu pratico o Sloooooow blogging faz tempo, mas porque não tenho condições de me colocar mais nenhuma cobrança. O blog não é meu trabalho e nem uma obrigação, então as coisas precisam acontecer ali naturalmente para mim. Para quem consegue criar bastante conteúdo frequentemente, ok, mas eu não me forço a escrever porque sei que o objetivo do meu blog não é só manter ele atualizado…

    Adorei o post!

    Beijão

  7. Não sabia desse termo do Slow Blogging 😮 Já tive uma época do blog em que eu postava religiosamente TODOS OS DIAS, haha! Mas isso era quando eu estava no ensino médio então… né? Tinha tempo pra isso, agora eu to bem quando dá mesmo. Deu pra postar e vai ficar legal? Pronto. Posto e fim. Agora, quando começa a ser uma coisa cobrada sempre, cansa rápido demais. É, não adianta nada ter o SEO perfeito e o conteúdo ser raso. Porque a pessoa vai entrar no seu post, ler e ficar tipo??? Vai logo correndo achar outro que tenha um conteúdo melhor pra ela. Olha que loucura, eu pratico o slow blogging antes mesmo de conhecer o termo, hahahaha! Eu adoro visitar blogs e sites favoritos pra ir dando uma olhada nas novidades, me manter sempre atualizada me deixa com a alma revigorada, sabe? Também só gosto de clicar no “publicar” quando tenho a certeza de que é um bom conteúdo no qual vou adorar compartilhar e divulgar por aí. Adorei demais esse post!
    Beijos!

  8. Que lindo seu post Adriel.
    Eu acho que o objetivo principal de quando criamos um blog é dá nosso coração,para que as pessoas recebam com carinho…
    Mas aí as vezes quando começamos a olhar demais as estatísticas,da vontade de correr ,pra chegar na frente…. E aquele nosso objetivo inicial acaba se perdendo…
    Adorei o post.me fez refletir..
    Abraço

    Cátila Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *