Revendo seriados antigos

Quer me ver com um sorrisinho de lado e empolgado pra conversar? Fale comigo sobre seriados! Simplesmente sou apaixonado por novas histórias e amo conhecer…

by 

Quer me ver com um sorrisinho de lado e empolgado pra conversar? Fale comigo sobre seriados! Simplesmente sou apaixonado por novas histórias e amo conhecer personagens que me despertam variados sentimentos, tais como amor, ódio, decepção e afins.  😍

Perdi a conta das séries que acompanho e quantas já assisti! A cada dia (sério!) começo a ver um seriado diferente, ficando sem tempo pra maratonar e suspirar de amor pelos meus casais preferidos, além dos crushes, claro. O trabalho é culpado por me deixar bastante ansioso pra chegar em casa e ligar o computador pra assistir às séries baixadas…

Nos últimos dias me bateu uma nostalgia do ensino médio… Resolvi ver alguns seriados que eu era viciado pra relembrar daquela época. Como tranquei o último período na faculdade (longa história…), vou aproveitar esse tempo pra ocupar minha mente com boas lembranças até retornar e, finalmente, colar grau. #oremos 

Glee

Recentemente comecei a rever “Glee”. Me identifiquei tanto com os dramas de cada personagem… Não conclui todas as temporadas, pois a perda do Cory Monteith foi pesada pra mim. Resolvi dar um tempo e, só após 5 anos lidando com a saudade, decidi rever as temporadas.

“Glee” surgiu na minha vida num momento bem delicado, lá em 2012. Naquela época, não sabia qual caminho seguir e curso superior escolher. Sempre sonhei com Jornalismo, mas aqui na cidade não havia nenhum curso que eu curtia (tipo Psicologia, Comunicação Social, Publicidade e afins). Optei por ficar um ano sem estudar, até que Direito apareceu meio que por imposição mental. Nesse meio-tempo, o seriado meio que trouxe a mensagem de que ok seguir os nossos sonhos… e ok também adiar a concretização deles.

Não acompanho a carreira dos atores de “Glee” por falta de tempo, com exceção da Rachel/Lea Michele. Amo muito ela, as músicas, a voz… 💞

Sex and The City

Outro seriado que estou revendo é “Sex and The City”. Ok que a série não se passa em uma escola, mas a amizade da Carrie e suas friends é muito legal de acompanhar. Elas são muito fiéis ao que pensam, além do estilo de vida ser bem próximo do meu e minhas bffs.

De certa forma, me pareço um pouco com a Carrie, principalmente quando o assunto é relacionamento. É muito difícil eu encontrar uma pessoa interessante ou acertar em cheio na escolha de alguém que não vai me magoar com o fim do relacionamento. Infelizmente, por aqui só restan mágoas, dores e ressentimento.

Outro ponto que me faz amar “Sex and The City” é o fato da Carrie ter uma coluna num jornal e escrever sempre sobre relacionamentos. Na maioria das vezes, nem todos os textos são com base nas experiências em que ela viveu, e sim na vida de suas amigas. Teve uma época em que eu estava passando por essa mesma fase… Já que nada de interessante acontecia comigo, me inspirava nas aventuras de pessoas próximas a mim pra produzir alguns posts. E geralmente eles eram os melhores! Já diziam por aí que pimenta no traseiro alheio é refresco, né?! 😛

Então, é isso! Tô adorando rever alguns seriados e tirar um tempinho (toda noite) só pra mim, meus personagens favoritos e esquecer dos milhões de problemas. Tá funcionando como terapia! 😘

2 comments

  1. Meu seriado de vida é Friends, e eu o defenderei até o fim! hehehe!
    É tão bom ver td de novo, não é?
    É como rever velhos amigos!

    Beijos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.