Resenha: Chantilly

Autora: Mare Soares Editora: Independente Ano: 2010 Páginas: 147 Sinopse: Um diário foi escrito. Catherine Aragon, numa atitude desesperada, escreve suas recordações em busca de socorro….

by 


Autora: Mare Soares
Editora: Independente
Ano: 2010
Páginas: 147
Sinopse: Um diário foi escrito. Catherine Aragon, numa atitude desesperada, escreve suas recordações em busca de socorro. Somente dez anos depois suas palavras foram ouvidas por um renomado cientista. Ethan Stuart, um homem com pouco carisma, toma as rédeas da situação para tentar ajudá-la. Ele contará com a ajuda de personagens suspeitos: o exótico Leon Saiter, um alcoólatra sem muita perspectiva, que arriscará a própria vida para obter êxito na resolução do caso, e a interessante Anabelle, que vive um dilema dentro de si onde questionará suas verdades e seus valores.
Li o livro em um dia, acho que não gastei 03 horas para lê-lo. A leitura é rápida, assim como “A última música”, e os personagens bem elaborados. Em nenhum momento me perdi na história ou não sabia de quem era a fala/pensamento.
Por sua forma estrutural ser semelhante a um diário a leitura de “Chantilly” se torna alegre e prazerosa.
A história gira em torno de Catherine, Etha, Leon e Anabelle. A princípio a gente acha que os personagens principais seriam Catherine  e Ethan, mas a autora nos presenteia com duas maravilhosas personagens (Leon e Anabelle) e um lindo romance.
No livro, Chantilly é uma cidade que fica distante da França, em 2020 as pessoas cidade foram tomadas por uma onda de esquecimento.
 Catherine teve a idéia de escrever suas últimas lembranças em um diário, que de alguma forma chegou até o renomeado cientista Ethan que descobriu que Leon também sofria do mesmo problema de Catherine. Leon se apaixona por Anabelle.
Juntos, os quatros personagens tentam desvendar o mistério de Chantilly. Será que eles vão conseguir? Se você ficou curioso e deseja saber o final, compre o livro. J
Se você é uma daquelas pessoas que não gostam de livros que o mistério demora a se desenrolar pode ler com certeza “Chantilly”. A história é tão rápida que quando você pensa que ainda está começando você chega ao final.
Quando comprei o livro, que custa baratinho no site da autora, eu fiquei com receio de lê-lo, talvez por ser escrito por uma garota novinha. Me arrependi de julgar uma obra sem antes conhece – lá, mas fica como aprendizado. Hahaha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.