Quem gosta também bloqueia

Navegando pelo Twitter, a minha rede social preferida, me deparei com o questionamento abaixo: quem bloqueia é pq ainda gosta ou não tem nada a…

by 
Navegando pelo Twitter, a minha rede social preferida, me deparei com o questionamento abaixo:

Achei legal a pergunta e, principalmente, as respostas. Eu sou uma das pessoas que bloqueia quem é inconveniente ou não faz sentido ter na minha lista de contatos. Tenho como princípio que as minhas redes sociais são pessoais, logo não vejo motivo de manter por “perto” alguém que me machucou de alguma forma ou não me interesso em suas postagens.
Levando para algo ainda mais pessoal, como o WhatsApp, eu bloqueio sem dó alguma aqueles contatinhos estúpidos  isso vale pra (ex)crush, pessoa que só aparece pra pedir favor e por aí vai. Não é que eu seja ruim; apenas gosto de pegar o meu celular e me deparar com mensagens de gente que não me desperte raiva por simplesmente existir. Vamos a um exemplo…
Há algum tempo eu estava de papo com um colega de trabalho. A gente conversava pelo WhatsApp, pessoalmente, pelo Instagram… Éramos bem sinceros quanto ao fato de queríamos ficar um com o outro, faltava só alguém tomar uma atitude. Contudo, em uma dia eu dormi sabendo que alguém estava a fim de mim e, logo em seguida, acordei vendo nos status que o contatinho estava assumindo um namoro.

via GIPHY

Eu queria ser uma pessoa madura, ver as postagens numa boa e seguir em frente, afinal, ficou bem claro que o menino me enxergava apenas como uma diversão. Porém, não é assim que funciono. Não faz parte de mim ver algo e ficar inerte. Eu aji, claro!
Sem pensar duas vezes, bloqueei o (ex)crush pra não ter que continuar vendo as declarações de amor, fotos e bla bla bla. Eu gostava do menino, mas, naquele momento, eu precisava gostar ainda mais de mim e da minha sanidade mental. A solução que eu encontrei foi não ver mais nenhuma postagem dele.
“Ah, mas vocês trabalham no mesmo lugar. Como vai fazer pra não vê-lo?”, você deve estar se questionando. Respondo: raramente nos vemos, pois somos de departamentos diferentes. Eu fico na parte administrativa e ele na área externa da loja (e pra minha sorte, foi transferido pra outra unidade recentemente).
(In)felizmente, eu lido dessa maneira com algo que me faz mal na internet. Oculto/silencio/bloqueio/faço algo pra não ver o que me incomoda. De forma alguma me vejo como imaturo. Na verdade, me vejo como esperto. Tenho problemas demais pra dar brecha pra gente mal resolvida ou espertinha.
Tô caminhando pra uma fase da vida onde a praticidade é a melhor maneira de lidar com as coisas. Chega de rolo, chega de jogo, chega de mimimi… Chega! 
Se quer, fale; se não gostar, demonstre; se sonhar, conquiste. Se algo te incomoda bastante, dê block sem dó alguma. 😉

2 comments

  1. Eu te entendo e até pouco tempo atrás eu achava que era frescura bloquear a pessoa, afinal, na vida real não temos como bloquear. Mas, desde que excluí as redes sociais e tentei viver uma vida longe de coisas que me faziam mal, eu não consigo NÃO bloquear quando algo ou alguém me faz mal. Já trabalho todo dia, pago contas e tenho meus problemas, eu não quero me submeter ao que me desagrada simplesmente para que eu possa dizer "não me afeta", sendo que ME afeta sim. Estou da mesma forma que você, meu amigo. Te compreendo e te apoio. Precisamos cuidar da gente, senão… quem cuidará?

  2. exato! há outros meios pra resolver as pendências, tais como e-mail, ligação… nessa pressa pra "resolver" as coisas, quem se lasca é só a gnt ao deixar as pessoas invadirem o nosso ~espaço pessoal~. 😉

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *