Por que se lembrar da mulher somente um dia no ano?

Ontem, quinta-feira (08), foi o dia internacional da mulher, contudo, não consegui sequer desejar parabéns para minha mãe, avó, tia, prima, enfim todas as mulheres…

by 

Ontem, quinta-feira (08), foi o dia internacional da mulher, contudo, não consegui sequer desejar parabéns para minha mãe, avó, tia, prima, enfim todas as mulheres da minha família.  Motivo? Conto agorinha para vocês.

Eu queria poder entender a mente desses “homens” que matam, batem e fazer um rebuliço com o sexo feminino. Gente, é incrível ver até que ponto o ser humano é capaz de fazer barbaridades. Fico indignado com isso!

Na manhã de ontem, aqui na minha cidade todos ficaram surpresos com uma notícia. Surpreso não, ficamos chocados, com raiva e às vezes sem reação alguma. Um homem de 36 anos MATOU DUAS MULHERES NO DIA INTERNACIONAL DA MULHER! Não bastasse cometer dois assassinatos, o sujeito ainda alvejou a mãe das duas irmãs que tinham acabo de morrer.

Depois do breve relato eu fico pensado: porque se lembrar da mulher somente uma vez ao ano? A mulher não foi feita para ser uma boneca ou um saco de pancadas do homem não, queridos. A mulher na feita para chorar por causa de pancadas que leva dos filhos. A mulher não foi criada por Deus para ser morta por um bandido que não quer nada da vida!

Eu não queria escrever sobre esses assuntos aqui no blog, sinto que de alguma forma eu sujei meu blog ao falar de um nojento. Sinto arrepios só em falar nesse marginal. No entanto, vamos começar a compreender que porque a mulher tem um dia internacional dedicado exclusivamente a ela a gente não deve esquecer que nos outros mais de 300 dias do ano a mulher continua sendo especial.
Parabéns, mulheres! 

Abaixo deixo um poema que encontrei na internet.

Meu nome é mulher!
Eu era a Eva
Criada para a felicidade de Adão
Mais tarde fui Maria
Dando à luz aquele
Que traria a salvação
Mas isso não bastaria
Para eu encontrar perdão.
Passei a ser Amélia
A mulher de verdade
Para a sociedade
Não tinha a menor vaidade
Mas sonhava com a igualdade.
Muito tempo depois decidi:
Não dá mais!
Quero minha dignidade
Tenho meus ideais!
Hoje não sou só esposa ou filha
Sou pai, mãe, arrimo de família
Sou caminhoneira, taxista,
Piloto de avião, policial feminina,
Operária em construção…
Ao mundo peço licença
Para atuar onde quiser
Meu sobrenome é COMPETÊNCIA
E meu nome é MULHER!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.