free hit counter

Por que você escreve?

Uma reflexão sobre o motivo de fazer uso da escrita afetiva.

by 
Photo by Towfiqu barbhuiya on Unsplash

Essa parece ser uma pergunta simples, mas, para respondê-la, vou tentar contextualizar a minha relação com a escrita.

1º: A recordação mais antiga que tenho envolvendo a escrita é do pequeno Adriel, aos 2 ou 3 anos de idade, rabiscando os cadernos que ficavam na estante da casa da avó materna.

2º: Sempre gostei de ler gibis da Turma do Seninha que eram entregues nas escola. Não posso dizer com certeza, mas acredito que aquele início literário me faz querer ler mais e mais.

3º: Após ler muitos gibis e livros infanto-juvenis, virei amigo da bibliotecária da escola e a minha paixão por leitura só aumentou.

4º: No ensino fundamental, perto do 9º ano, descobri que eu poderia escrever também. No início eram uns textos muito ruins, com erros ortográficos e sobre assuntos bobos.

5º: Foi no ensino médio que a coisa pegou de vez e eu criei um blog, tendo influência de pessoas da internet, como a MariMoon, Bruna Vieira, o blog da Domingas de Malhação e diversos blogueiros que estão na atividade até hoje.

E eu não parei…

Após adquirir uma bagagem cultural, dei mais alguns passos em busca de melhorar a minha escrita, a construção textual e desenvolvimento de ideias. Não sou 100% perfeito, mas, afinal… Quem é?

A minha bagagem cultural não é composta por clássicos da literatura brasileira/mundial, mas são de pessoas que acreditam no poder da escrita assim eu como.

Então, é isso:

Eu escrevo porque acredito que as palavras têm o poder de conectar os mais diversos tipos de pessoas — e essa é uma ideia que tento levar para o meu trabalho.

Quando escrevo, quero me conectar de alguma forma com quem me lê. Ser compreendido e ajudar de alguma forma no que for preciso. E essa é a mágica da escrita criativa e afetuosa.

3 comments

  1. Minha memória mais antiga com a escrita é de quando eu tinha uns 6/7 anos e ganhei meu primeiro diário. Lembro até hoje da espessura das páginas e como me senti escrevendo ali. coleciono diários até hoje e criar um blog para me conectar com as pessoas foi uma das melhores coisas que já fiz! Escrever muda a gente.
    Beijo enorme ❤ | Quase Aurora

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.