O (seu) sorriso

Todo texto que escrevo é sobre alguém, então por que não deixar registrado que me apaixonei por teu sorriso? A verdade é essa e eu…

by 

Todo texto que escrevo é sobre alguém, então por que não deixar registrado que me apaixonei por teu sorriso? A verdade é essa e eu estou, agora, escancarando-a para todo o mundo ouvir. Para o meu “público” saber.

Quando te vi pela primeira vez, tentei não encarar muito, pois tu é o tipo de garoto que não demora pra conquistar as pessoas – e eu nem me refiro a um relacionamento sério; pode ser amizade mesmo.

Tu sorriu. Eu sorri. Deu match.

O teu sorriso me conquistou. A tua energia combinou com a minha. Porém, não vejo a gente junto. O nosso final não vai existir, porque, bom, nem começo teve.

Eu tentei te enxergar melhor no dia do meu aniversário; tentei ser espontâneo, sincero… Interessante! Juro que tentei te fazer gostar de mim, mas, sei lá, não sou bom nessas coisas de paquera, sabe? Eu me enrolo por inteiro, me perco e o resultado tu já sabe qual é.

Eu te desejo as melhores coisas e espero, do fundo meu coração, que a gente não se esbarre por aí. Não vou conseguir segurar os sentimentos e vou querer te abraçar o mais forte que puder. Acho que tu já percebeu que eu não sou muito normal…

Tu é um anjo que anda vagando à procura de um amor. Eu sou um anjo que também voa por aí à procura de um amor.

O motivo da gente não ter ficado junto? Sou muito imaturo pra ti! Percebi isso quando tu disse a quantidade de relacionamentos que teve e eu não consegui contabilizar nenhum dos meus. Se fossem paixões, certeza de que teríamos dado um belo casal de jovens-bobões-apaixonados-que-sorriem-por-tudo.

Eu amei o teu sorriso e queria acordar todo dia vendo-o. Mas, né, melhor eu continuar por aqui apenas me sentindo grato por ter te conhecido.

Vai lá voar, anjo. Vai procurar um amor que te mereça.

P.s.: eu queria TANTO ser o teu anjo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *