Nostalgia de você

Hoje acordei com saudades dele. Do grande amor da minha vida. Do responsável por me fazer viver uma das melhores (e mais loucas!) fases da…

by 

Hoje acordei com saudades dele. Do grande amor da minha vida. Do responsável por me fazer viver uma das melhores (e mais loucas!) fases da minha vida. Ah, se eu pudesse voltar no tempo…

Quando o conheci, eu tinha 20 anos e ele 17. Mesmo mais velho, não sabia o que queria. Aos 25, continuo sem saber. Já ele… mesmo novo, sempre teve um foco na vida: ir embora dessa pacata cidade. E ele foi.

Atualmente, ele mora fora, numa grande metrópole, tem uma namorada e nem lembra da minha existência. Foi bom enquanto durou, penso dessa forma.

Foi ótimo ter a companhia dele após sair das aulas chatas, na faculdade. Foi maravilhoso sentir as suas mãos sobre o meu rosto na fila da balada (e como ele estava lindo naquele dia…). Amei acordar e vê-lo no outro dia fingindo não se importar com as presepadas que passamos na noite anterior.

Me apego muito às memórias e não sei até quando isso é saudável. O fato é que eu amei conhecê-lo. Ele é um dos caras mais fofos, lindos e queridos desse mundo. A sua partida me magoou muito e eu ainda lembro da última vez em que o vi pessoalmente e entreguei uma cartinha. Mais uma das várias que escrevi enquanto estava vivendo uma paixão que parecia não ter fim.

5 anos se passaram e eu ainda guardo na mente todos os momentos. Os bons e os ruins. Eles me ensinaram a nunca mudar. Por mais que eu quebre a cara, este sou eu e eu vivo assim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *