Não é o curso dos meus sonhos, mas…

Quando eu saí do colegial eu tinha apenas uma certeza: seria jornalista, porém, desde lá o destino foi meio fanfarrão comigo e, para a surpresa…

by 
Quando eu saí do colegial eu tinha apenas uma certeza: seria jornalista, porém, desde lá o destino foi meio fanfarrão comigo e, para a surpresa de muita gente, caí de paraquedas em um outro curso que, sinceramente, nunca imaginei estudar.

Recapitulando um pouquinho… Terminei os estudos em 2011 com 16 anos e resolvi me dar férias de um ano, já que aqui na cidade não tinha o curso dos meus sonhos e eu precisava descansar um pouco, pois sempre fui aquele tipo de aluno que era 100% focado nos estudos, deixando festas e diversão de lado.  Só no fim de 2012 resolvi fazer um vestibular (sem precisar de cursinho, vale ressaltar!) para o curso de…

Não, não teve como eu me mudar para a Capital para cursar Jornalismo, porque na época eu era menor de idade e meus pais não queriam me apoiar nessa loucura (?). Acabei cedendo e sendo aprovado no vestibular pra Direito. Confesso que nem vibrei quando vi meu nome lá no topo da lista.
Atualmente curso o 5º período de Direito e acho que a escolha não poderia ter sido melhor. Com o passar do tempo eu me apaixonei, literalmente, por tudo. E, vamos combinar, ambos os cursos têm muita coisa a ver, a diferença é que no Direito a gente ganha mais (muito mais) dinheiro.

Não estudo o curso dos meus sonhos, porém, com muita determinação aprendi a gostar dele e sei que irei fazer a diferença na vida de muita gente. De forma diferente, porém, o que vale é ajudar.

A minha dica para quem está passando por essa indecisão é: não vale à pena desistir do 
curso quando você já chegou na metade. Eu indicaria a desistência se você realmente odiou todas as matérias desde o 1º período ou se sente mal em todas as aulas. No meu caso, tem matérias que eu não sou fã (alô, Direito Penal!), mas é só encarar como um obstáculo e tentar vencê-lo.

Dizem que a primeira faculdade da gente não é por amor, e sim necessidade, então... Quem sabe daqui há alguns anos eu não curso jornalismo só por amor. 


P.S.: Meus pais não queriam que eu estudasse Jornalismo, mas adivinhem com o que eu trabalho atualmente… 😛

26 comments

  1. Dia 26 foi a minha colação… Passei 4 anos em um curso que não era a minha primeira opção. Mas, não me arrependo. Aprendi muito e é uma área que eu tenho várias opções tanto no mercado de trabalho, quanto em pós graduações e mestrados. É como dizem, pegue um limão e faça uma limonada!

  2. Acredita que eu não sabia que você faz Direito? (perdão do trocadilho heh)
    Meu curso tbm não era minha primeira opção (Ai, Letras <3 ai, Biologia <3 <3 <3) mas aprendi a gostar e não me arrependo nem um pouquinho 🙂
    Beijo, Adriel!

  3. Acredita que eu formei em Publicidade e Propaganda e só depois vi que Jornalismo combinava mais comigo? Amo escrever música, crônica, blogar e conversar. Detesto essa parte de criação e muita gente fica p da vida comigo quando falo isso, ué normal gente, não sou obrigada a gostar de tudo na minha área, respeitem!
    Atualmente, estudo pra concurso e vejo Constitucional, administrativo e leis básicas do direito, pergunta se eu amo? Tô começando a gostar delas hahah, mas a gnt estuda pra passar né?
    Boa sorte e faça jornalismo depois!

    bjokas diadebrilho.com

  4. De Jornalismo pra Direito é mesmo uma grande diferença, mas depois de ver você dizendo que, de alguma forma, as duas profissões tem uma ligação, é verdade. Eu adoraria investigar casos e ir lá no tribunal defender algo, tem que ser muito inteligente pra isso e não falta emprego nessa área.

    Você foi feito pra se comunicar e, creio eu, esteja em uma boa profissão pra isso.

    Boa sorte em sua empreitada.

    Beijos. Tudo Tem Refrão

  5. Quando prestei vestibular em 2007 eu queria fazer design gráfico, mas acabei me inscrevendo para Restauração na UFMG porque o curso de design de lá abriria dois anos depois. No fim das contas foi a única faculdade pública que eu passei e acabei entrando… Foi bem igual a você, no dia da minha aprovação eu me sentia num velório, mas depois na hora da formatura a sensação era outra completamente diferente, era uma alegria sem tamanho porque amei o curso e a profissão. Valeu a pena e eu nem tenho vontade de estudar design mais.
    Eu acho que a gente tem que fazer o que gosta, mas que nada é definitivo. Quando entrei na faculdade aos 17 eu só me via como designer, agora 7 anos depois eu vejo muitas outras possibilidades que nunca cogitei na época e nas quais me sairia melhor (jornalismo E direito inclusive), então o negócio é esse mesmo: deixar a vida nos levar e ser feliz com o que vier!
    Espero que você seja muito feliz na profissão que a vida escolheu pra você!

  6. Nossa, vem aqui e dá um abraço! Hahah
    Quando saí do ensino médio (aos 17 anos) eu nem tinha ideia do que queria fazer da vida. Aí fui cursar Direito, que é o curso dos indecisos kkkk
    No início eu realmente detestei o curso, depois aprendi a gostar. Teve uns perrengues da vida que me fizeram desanimar um pouco, mas concluí o curso e passei na primeira prova da OAB que fiz, estudando sozinha, sem cursinho nem nada.
    Futuramente, quando a vida estiver mais estável em todos os sentidos, talvez eu faça outra faculdade por amor… veterinária, arquitetura, gastronomia, sei lá! Uma hora acontece!
    Beijo

  7. Oi,
    Tudo bom? Primeiro peço desculpas se já te enviei esse recado, mas como autora iniciante preciso me divulgar. Então meu nome é Raquel Machado sou autora do livro Vingança Mortal e te encontrei lá no blog Canastra Literária. Vi que você se interessou por minha história e gostaria de te convidar a conhecer um pouco mais delas, e aproveitar para dizer que estou com parcerias abertas então se quiser conversar pode mandar um e-mail para "raquel.machado2014[at]yahoo.com.br". Vou ficar muito feliz em lhe responder.
    Beijos
    Raquel Machado
    Escritora Vingança Mortal
    leiturakriativa.blogspot.com.br/p/vinganca-mortal.html

  8. Acho tão injusto ter que escolher um curso tão cedo, ainda que possamos mudar de ideia e de opções. Desejo boa sorte na área que está cursando, mas se jornalismo voltar mesmo ao seu caminho, que seja feliz também!

  9. Hello, Adrieeel! o/

    Sabia que eu já pensei em cursar Direito? Na verdade, eu já pensei em fazer cada coisa, até ser malabarista de sinaleira (sim, é sério, mas não deu certo porque tenho coordenação motora zero). Enfim, acabei indo parar no curso de Letras. E foi meio que uma história parecida com a sua rs Eu queria Jornalismo, mas só tinha na capital. Meus pais não deixaram, tentei Letras na Estadual da minha cidade e passei. Bom, eu acredito muito em destino, sabe? Acho que se você foi parar em Direito, assim como eu fui parar em Letras, é porque tava escrito. E também não acho que abandonar um curso no 5º sem seria uma boa ideia, afinal é difícil (diria até impossível) encontrar um curso que você ame todas as disciplinas, né? Temos que saber lidar com as dificuldades.

    Adorei o post, como sempre!
    Abraços <3

  10. Tô no meu primeiro ano de faculdade e ainda não faço ideia se é isso que eu quero pra minha vida. Sempre fui mais de exatas, apesar de gostar bastante de história, e durante o fundamental e o médio eu só falava em profissões nessa área (engenharia, arquitetura, química…) e agora estou fazendo um curso que é praticamente oposto de tudo isso, hahah. Só não sei como vai ser o mercado de trabalho depois que eu acabar </3

    Gostei muito do teu jeito de escrever e vou dar uma olhada nos outros posts daqui!

  11. Ai que semana!
    Só agora to conseguindo visitar meus blogs queridos ^_^
    Eu achei bonita a sua trajetória. Tão bom ter se encontrado ainda que as coisas tenham saído diferentes. Eu passei por algo semelhante. No começo da faculdade de Engenharia não estava me adaptando e tendo muita dificuldade com as matérias.
    Mas depois de um tempo, quando as coisas foram para o lugar, percebi que não existia nenhum outro lugar no mundo que eu deseja estar. Aquele era o meu lugar, minha segunda casa.
    Tenho vontade de fazer mais uma faculdade. Para coisas diferentes. Porque sou curiosa. Mas realizada já sou!

    Desejo todo sucesso na sua jornada!
    Bjos Adriel!

  12. o importante é se sentir bem, né? se realmente se sente realizada, uma nova faculdade só traria mais alegria na tua vida profissional. 😉

  13. Oi Adriel!!
    Eu queria fazer inglês quando terminei o ensino médio, como não passei na federal daqui acabei indo fazer direito na particular, mas não consegui me identificar, o que aconteceu? Acabei indo fazer inglês numa particular aqui do estado e já me "formei" (ainda não peguei o diploma) e já vou começar outra graduação esse ano vou fazer Relações Internacionais agora, acho que talvez esse sempre tenha sido o curso que eu deveria fazer, mas to sem expectativas pois ainda não comecei né? Vamos Ver no que dá!!

    Xo
    Alisson
    Re.View

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.