Férias de verão!

Após vários dias longe da blogosfera (mas não da internet!!!), cá estou eu de volta pra contar o que rolou de bom nas minhas merecidas…

by 

Após vários dias longe da blogosfera (mas não da internet!!!), cá estou eu de volta pra contar o que rolou de bom nas minhas merecidas férias. Precisei desse tempo pra reconectar comigo mesmo, decidir o que seria útil ou não e, claro, fiz vários planos e dei andamento a alguns projetos antigos (tipo o meu livro!).

O último ano foi muito corrido e cheio de situações complicadas… Os meus 15 dias de férias, em julho, foram essenciais pra minha sanidade mental. Fisicamente não descansei, pois mal aquietei o facho em casa. Porém, minha mente está bem mais de boa agora, porque sei como lidar com as minhas crises de ansiedade (falarei sobre isso em outro post…). 😉

O COMEÇO
Tudo começou dia 05 de julho, sexta-feira. Assim que saí do trabalho e já estava oficialmente de férias, fui correndo pra casa pra arrumar minhas malas pra ir à capital do meu estado, Palmas. Ficaria somente o fim de semana, mas, né, já estava ansioso por isso!

Cheguei na madrugada de sábado e logo de cara soube que seria inesquecível. As pessoas, o lugar, a energia… Tudo foi incrível!

Sim, eu andei de caiaque pela primeira vez. Tava só o medo em pessoa!!! 

Palmas é um lugar grande, bonito e cheio de pontos turísticos. É um local onde eu moraria de boa, pois tem cara de cidade grande e muitos locais pra sair à noite, diferente de Araguaína que não tem opção pra quem tem um estilo alternativo.

Não tive nenhum date, e eu estava com um fogo da gata, confesso. Conversei com alguns carinhas e tals, mas só ficou por isso mesmo. Não tava no clima pra sair com alguém, apesar de querer muito.

VIDA NO CAMPO
Se Palmas tem uma vibe de cidade grande, o meu segundo destino foi o oposto disso. Sim, eu fui pra roça!

Cheguei na segunda-feira, 08, em Araguaína e na terça-feira, 09, já estava dentro de um buzão rumo à Nova Olinda – TO, onde a minha tia tem um lindo sítio. Ao todo, foram 5 dias no campo, mexendo com bichos, plantas e 100% desconectado do mundo virtual, já que lá não tem sinal de telefone/internet.

Dentre todos os bichinhos do sítio, o Rex foi o que mais se apegou a mim. Sdds desse nenê! 

Eu amei a experiência e até cogitei a ideia de morar na roça, mas isso quando eu estiver velhinho. A paz daquele lugar é maravilhosa d+! Consegui escrever vários capítulos do meu livro enquanto balançava numa rede, debaixo de umas arvores imensas. A trilha sonora eram os animais e os pássaros. 😜

CIDADE PRAIANA
Dia 13, sábado, voltei à minha cidade. Não tive tempo de desfazer a mala, pois minha família estava se mandando pra Filadélfia – TO, uma cidade que tem praia o ano todo e faz divisa com o Maranhão. É claro que não fiquei de fora!

De Araguaína à Filadélfia, são 2h de viagem. Passa rapidão, se você tiver uma playlsit maravilhosa pra viagem – e eu tenho várias!!!

Divulguei, sim!, a firma lá em Filadélfia. 🙂 

Ao chegar na cidade, ficamos hospedados na casa de uma amiga da família e no mesmo dia fomos à praia. Meia noite eu já ‘tava caindo de sono, mas tive que ficar até às 03h da madrugada por conta de um show. No domingo foi maravilhoso por um motivo: show na praia gratuito da Joelma (sim, a extinta Banda Calypso!).

Sempre gostei de ouvir as músicas da Banda Calypso. Aqui na região Norte é muito comum o estilo e tals – e eu cresci ouvindo esse gênero por conta da família, que adora uma boa farra ao som de forró e sertanejo.

MARANHÃO DE AÇÚCAR

Eu nunca havia saído do Tocantins. Isso mesmo! Após 24 anos no mesmo lugar, consegui sair do meu estado. #todospiram

Voltei de Filadélfia no dia 16, terça-feira, e tive que ficar em Araguaína até sexta-feira, 19. Nesse intervalo de tempo, consegui arrumar minha cama, me readaptar a cidade (tentei, juro!), mas, no fim de semana, peguei as malas e fui com uma amiga pra Carolina – MA.

Se o lugar é lindo? É MARAVILHOSO, além de ser cidade com construções antigas e históricas!!!

Cachoeira do Itapecuru e Recanto da Família @ Carolina – Maranhão 

Não tive muito tempo de conhecer a cidade, tampouco visitar o museu. Nunca entrei em um e esse era o meu maior desejo. Porém, fui à famosa Cachoeira do Itapecuru e ao Recanto da Família: dois lugares lindos que todos deveriam conhecer.

Além de Carolina ser linda, eu amei mesmo foi a comida. Apenas visitem o Caldos e Cia e Lanchonete Q-Delícia! O primeiro fica na avenida principal e tem um cardápio divino, já a lanchonete tem uma comida ok, mas com um atendimento maravilhoso. As funcionárias tratam a gente como se nos conhecessem há muito tempo. <3

Resumo do resumo: eu amei as minhas férias e mal posso esperar pelas próximas. Infelizmente, não consegui pegar os 30 dias, pois precisava de uma grana. Contudo, estou muito ansioso pelas férias de 2020. Com certeza vou repetir esse bate-e-volta e conhecer muitos outros lugares incríveis, talvez até a sua cidade! 😍

One comment

  1. Oie, cá estou, como prometido! 🙂
    Que delícia de férias, hein? Nossa, eu não viajo para lado nenhum desde janeiro de 2016, quando fui para o Rio de Janeiro e Espírito Santo com meus pais por uma semana. Depois que vim para Toronto, em setembro do mesmo ano, não fui mais para lado nenhum… Bom, com exceção de dois bate-e-volta para Niagara Falls com meus pais e com minha amiga que vieram me visitar. Sinto falta de poder viajar mais, com com a grana curta e com a minha cachorrinha fica mais complicado de conseguir me organizar para qualquer lugar. Adorei os seus passeios! Apesar de ter sido apenas 15 dias, me parece que rendeu bem e você aproveitou bastante também. Eu estou aguardando a definição da minha vida pelos próximos meses para ver se/quando vou viajar nos próximos meses, por enquanto, ainda é tudo incerto. Mas estou tentando aproveitar um pouco mais de Toronto agora no verão, já que tem bastante coisa para fazer por aqui nessa época…
    Beijo, beijo! <3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *