Eu me iludi (novamente), cara!

Semana passada rascunhei algumas frases bobas pra escrever mais uma cartinha que nunca será entregue. Eu precisava afogar as mágoas de alguma forma – e…

by 

Semana passada rascunhei algumas frases bobas pra escrever mais uma cartinha que nunca será entregue. Eu precisava afogar as mágoas de alguma forma – e como não posso beber (vida fitness, sabe?!), a solução foi abrir o bloco de notas do celular e criar alguma coisa.

A vida (profissional) ficou corrida e eu desisti. Abandonei a ideia de gostar de ti e, principalmente, de escrever algo sobre a gente.

Olha que loucura! Alguns olhares trocados, “indiretas” em redes sociais e eu perdidamente apaixonado, criando expectativas de um futuro entre a gente… A carência é um troço nojento, eu sei.

O fato é que estou bem! O fim de semana me ajudou a colocar as coisas nos seus devidos lugares e, finalmente, entendi qual é a tua.

Tu queria apenas uma amizade sadia e eu um relacionamento longo/duradouro; tu queria sorrir das coisas bobas da vida e eu busco alguém pra sorrir comigo vendo os memes da internet; tu queria nada e eu queria tudo.

De certa forma, a gente estava trilhando um caminho ao qual até nos toparíamos durante o trajeto, mas a direção que seguiríamos seria oposta. E eu entendi isso.

Eu entendi que tu quer liberdade, alegria, parcerias e curtir a vida. No momento, não quero nada disso. Busco verdade, seriedade e, acima de tudo, paz de espírito. Ficar ao teu lado não me traria nada disso, e é por isso que estou me afastando.

Eu me iludi (novamente), cara! Não te culpo por isso, mas também não irei me culpar dessa vez. Aconteceu, foi bom e a vida agora está seguindo seu fluxo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.