Entrevista na Rede Globo: como foi a experiência e os bastidores

Eu dei “Bom dia” para todo o meu estado. Foi incrível!

by 

No começo de setembro (dia 03/09/20), na mesma semana do meu aniversário de 26 anos, fui parar na televisão. É isso mesmo!!! Eu dei “Bom dia, Tocantins” pra todo o meu estado e pude falar sobre o meu trampo como escritor e autor independente. Na verdade, contei com a participação de uma pessoa muito especial pra realizar esse rolê. O dito cujo já deu sua versão dos fatos no blog dele e agora chegou a minha vez de escancarar pro mundo como apareci na Rede Globo e no G1.

O COMEÇO

No finalzinho de maio, quando a gente ainda estava com muito medo da pandemia e fazia o máximo possível pra não sair de casa, eu e algumas pessoas resolvemos escrever sobre o efeito da quarentena nas nossas vidas. Foi mais ou menos assim que surgiu a antologia “Você Não Está Sozinho”, idealizada e organizada pelo Cássio Cipriano e o Paulo Narley.

Eu escrevi duas crônicas, assim como os outros autores de diversas regiões do país, são eles:  os tocantinenses eu e Cássio Cipriano; os piauienses Alisson Carvalho, Noé Filho e Narley Paulo; e o paulista Cardoso.

Confesso que eu não esperava que o nosso trabalho fosse tão bem aceito. Eu acreditava na qualidade do que estávamos disponibilizando, de graça, aos leitores, mas, tipo assim, mais de 6 mil pessoas já nos leram e muitas se identificaram com as crônicas e sentimentos que, até então, a gente acreditava que era individual.

CONVITE PRA TV

Diante da info de que a antologia “Você Não Está Sozinha” tinha alcançado tanta gente, fui pro Twitter comemorar e panfletar o trabalho, claro. Não contava que a Jocyelma Santana, jornalista aqui do Estado, retuítasse a postagem. Fiquei tão animado que agradeci pelo RT e sugeri uma pauta: “miga, panfleta a gente na tv”. E ela aceitou.

GRAVAÇÃO

Minutos após eu passar o meu telefone e o do Cássio por DM, o produtor da Rede Globo/TV Anhanguera entrou em contato querendo saber mais detalhes e pra marcar horário da entrevista. Eu fiquei CHOCADO!

1º Nunca apareci na tv pra falar sobre minha escrita;

2º Sou tímido e me imaginar na tv me fez tremer o corpo inteiro. Mas aceitei o convite e marquei a entrevista pro dia seguinte…

MICOS E ACERTOS

No dia e horário marcados, a equipe da TV bateu na minha porta. Juro que eu cogitei a ideia de não responder e depois inventar qualquer desculpa. Porém, se quero crescer na vida, profissionalismo é o pilar básico da coisa.

O repórter e o cinegrafista entraram em casa, foram gentis e pediram pra eu me sentar em algum lugar confortável da sala. Fiquei no sofá e, graças a Deus eles foram um fofos e me deixaram super à vontade. Felizmente, a entrevista não precisaria ser encarando a câmera. O repórter ia perguntando e eu respondendo, tipo uma espécie de interrogatório.

Fiquei à vontade, me soltei, respondi bem às perguntas… Até que o repórter falou: “bom, agora vamos gravar de verdade”. Eu me caguei de vergonha quando colocaram o microfone em mim. Guaguejava nas respostas, soava frio… Eu pensei que tinha sido um desastre, mas eles arrasaram na edição. Só gratidão por tudo. ❤️

5 comments

  1. Parabéns pela entrevista.. Eu já tive uma entrevista para um programa televisivo também e amei a experiência, apesar de sentir bastante medo.
    Gostei do blog e estarei por aqui agora. Esteja à vontade para visitar o meu espaço também.

    Bom fim de semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *