Correndo atrás dos sonhos

Tudo estava normal até o momento em que eu comecei a perceber que estava com saudade. Naquele tempo, para um jovem que estava preste a…

by 
Tudo estava normal até o momento em que eu comecei a perceber que estava com saudade. Naquele tempo, para um jovem que estava preste a entrar em uma faculdade, isso jamais poderia acontecer, tanto é que os meus amigos e professores diziam que eu era obrigado a tomar aquela decisão. 
Estava ficando difícil tentar não se lembrar dos momentos bons que passamos juntos. Mais difícil ainda era fingir que tudo estava bem. Eu sentia no seu olhar o quanto ela estava triste, o tanto que ela precisava de forças para lutar contra aquilo. Entretanto, já tinha me decidido. 
Às vezes era complicado entender o porquê de tanta insistência em querer me fazer desistir de correr atrás dos meus sonhos. Somente depois de muito tempo, eu descobri que ela queria minha felicidade, mas ainda não tinha entendido que a minha escolha faria bem para nossa vida, nosso relacionamento… E o melhor de tudo, nosso futuro! 
Com dor no coração e com as lágrimas escorrendo pelo rosto, disse para minha mãe: 
– O que estou fazendo é o melhor para todos. Entendo que a senhora esteja triste, mas saiba que nunca me esquecerei de você. Ah, sempre que tiver folga do trabalho e da faculdade visitarei vocês, sempre com boas notícias. Eu amo vocês! – comecei a chorar.
Com o tempo, minha mãe entendeu que realmente eu só tinha uma opção: buscar a minha felicidade. Eles sabiam que se eu estivesse feliz, eles também estavam!
É complicado entender os sentimentos alheios, mas só em saber que mesmo estando longe, nossa família sempre irá nos apoiar em cada escolha isso nos conforta. Não desistir do sonho é bom, mas você tem que saber quando está misturando sonho com realidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.