Antologia “Plurais” – SE LIGA EDITORIAL

Em setembro de 2019, eu estava pirando pra escrever “Nossas Cores”, o meu conto de estreia como autor. Lembro bem de como foi todo o…

by 

Em setembro de 2019, eu estava pirando pra escrever “Nossas Cores”, o meu conto de estreia como autor. Lembro bem de como foi todo o processo e, inclusive, já até postei aqui sobre os bastidores. O que eu não sabia era que muita coisa legal iria rolar de lá pra cá, principalmente de projetos envolvendo essa história.

Se “Fogo na Barbearia” não foi tão bom em vendas e nem se destacou tanto como eu esperava (por ser uma história gay e erótica), “Nossas Cores” ganhou o mundo, literalmente.

Através de um edital da Se Liga Editorial – uma editora que trabalha com “altas doses de representatividade em um formato jovem e atual”, a minha história foi selecionada pra fazer parte de uma antologia protagonizadas por pessoas com deficiência. Em outras palavras: o lance da Gioh e Layla estará nas mãos de um monte de gente do país inteiro. ❤

O PROCESSO

Confesso que o desafio de fazer parte desse projeto foi bem maior do que escrever o conto, no ano passado. Tipo assim: quando li o edital, vi que o tamanho da minha história estava nos requisitos, porém, não me atentei a alguns detalhes. Por sorte, me selecionaram, mas informaram que eu teria que fazer alguns cortes pro conto “Nossas Cores” ser publicado com as demais obras.

O meu mundo caiu!!! Por diversas vezes eu pensei em desistir e acreditei que não seria capaz de fazer os cortes.Em resumo, a história original tinha mais de 40 páginas e eu teria que revisá-la pra entregar umas 15, no máximo. E além de cortar muita coisa, teria que fazer com que os fatos fizessem sentido pra quem estava lendo pela primeira vez.

De verdade, foi um desafio que me deixou com muita dor de cabeça, ansiedade, mas deu certo. Esgotando o prazo, mas deu! (Peço mil desculpas aos outros escritores que tiveram que aguardar por mim pra poderem receber o miolo pra aprovação.)

 

Quando entreguei a história pra editora, foi como se eu tivesse tirado um fardo de arroz das minhas costas. Dei aquela respirada profunda e prometi a mim mesmo ser atento a todos os detalhes de um próximo projeto. No fim, aprendi com os erros.

 

Desesperos à parte, publicar “Nossas Cores” em um livro me fez ter a certeza de que quero continuar criando novas histórias, publicando-as (online ou versão física) e fazer isso até ficar velhinho. Mesmo que eu não seja um Paulo Coelho ou Paula Pimenta da vida, escrever é o que me move e me faz bem.

Se você leu até aqui, te agradeço pelo apoio de sempre e caso queira uma cópia da versão de “Nossas Cores” e mais outras 18 histórias cheias de representatividade, corre lá no site da Se Liga Editorial. Desde já, muito obrigado. 💌

One comment

  1. Oi, Adriel! Nossa, que legal! Adorei a notícia! É muito saber quando nossos amigos estão conseguindo ir em frente com seus sonhos no mundo da escrita! Torço muito por você e desejo sorte sempre! Confesso que ainda não consegui ler o seu conto, mas estou curiosa para ver o desfecho dessa história. Acho que seria terrível ter que reduzir um conto de 40 e poucas páginas para 15, então ó, você já está de parabéns só por ter conseguido este fato… Fiquei bem animada com a sua novidade e minha mão já está coçando para voltar a escrever também. Estou tentando retornar ao blog, mas confesso que tem outras coisas tirando minha atenção no momento. Espero conseguir equilibrar a vida melhor daqui para frente! Beijos e sucesso nas suas escritas! <3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *