free hit counter

2 anos de “Para todos os crushes que um dia odiei”

Viva os 2 anos de “Para todos os crushes que um dia odiei” e, sobretudo, ao grande passo que dei rumo ao amor-próprio.

by 
Foto de Luly Lage.

Yay! Meu último livro lançado está de aniversário — e eu só lembrei disso porque o Feyce me mandou uma notificação nas lembranças. (Sim, uso o FB pra gerenciar os perfis que gerencio. #SocialMediaSofre)

No Twitter, fiz uma retrospectiva com 3 curiosidades sobre o livro. Como o meu perfil tá trancado, resolvi trazer as infos aqui pro blog também, já que essas não me preocupo se alguém vai ver, diferente dos meus tweets cheio de surtos.

Vamos lá?

1º curiosidade

“Para todos os crushes que um dia odiei” era um projeto bastante pessoal. Realmente iria enviar as cartas para cada pessoa, mas não me senti forte o suficiente. Por isso, só joguei no mundo. Se um dia chegar às pessoas certas, tudo bem.

2º curiosidade

Não mantenho contato com NENHUM dos crushes do livro, apesar de vez ou outra topar com eles na rua, em bar, posts das redes sociais e afins.

3º curiosidade

Somente 1 dos crushes eu real tive um envolvimento físico, os demais foram só expectativas frustradas.

Foto de Luly Lage.

Vale lembrar que essa é uma obra extremamente pessoal. Talvez, se fosse no tempo atual, eu não teria publicado ou teria feito muitas mudanças.

É que sempre via os ex-chrushes como vilões, esquecendo de valorizar minhas qualidades, grandeza e afins. De uns tempos pra cá, parei de dar tanta importância a isso, focando na pessoa que sou. Esse ser lindo, maravilhoso, inteligente, criativo, esperto e GOSTOSO, sim!!! ??

Viva os 2 anos de “Para todos os crushes que um dia odiei” e, sobretudo, ao grande passo que dei rumo ao amor-próprio.

Loading

4 comments

  1. Amigo você usou essas minhas fotos xoxas, mancas, capengas pra ilustrar o post, SÉRIO, você é lindo, tô lisonjeada.
    (Parênteses para puxar a orelha de que já tem 2 anos que a senhora não publica nadah, vou ter que ir aí te sentar na cadeira até sair algo, é isto!)
    Olha, eu entendo seu “arrependimento”, ou melhor, repensar em relação a essa obra, viu, porque lendo eu ficava soltando uns “ADRIEEEEEEL” vira e mexe, hahah, mas aí que tá: era sempre positivo. Eu acho MARAVILHOSO como você colocou seu coração na mesa desse jeito, pra quem quiser ler e é isso aí. De uma coragem, coragem no bom sentido, sem tamanho.
    Você arrasa baby!

    1. aiiin, q lindoooo!!!

      fico tão feliz q tenha capto a minha essência e entendido o que queria dizer.
      em algumas situações, nem todo mundo é 100% vilão. e na minha história de amores, eu tbm tive um pouquinho de culpa. 🙂

      obg por tudo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *